Arquivos do Blog

Confira a 4ª Edição do Boletim A Ideia é Forte, da JPT Sampa

ImagemImagem

JPT Sampa realiza primeira etapa da Caravana Cultural

Imagem

Cerca de 50 pessoas participaram quinta, dia 10, do Sarau Itinerante, que faz parte da Caravana Cultural que a Juventude do PT de São Paulo promove, no Diretório Zonal do Centro.

Essa foi a primeira etapa da Caravana Cultural, iremos percorrer os Diretórios Zonais com a ideia de realizar o Sarau como forma de interagir de maneira alternativa, mais lúdica, com a juventude paulistana, dialogando com a vocação cultural dos jovens de cada região.” Afirmou Erik Bouzan, Secretário da JPT Sampa. 


Na atividade houve intervenções das mais variadas formas, desde apresentação de poesia própria, de autores famosos até apresentações musicais, passando pelos diversos gêneros, como rock, samba, rap e funk. Ta Lopes, coordenadora de cultura da JPT Sampa explica a iniciativa: “A caravana cultural vem apresentar uma nova forma de interagir politicamente com iniciativas culturais, fazendo assim uma ponte entre os coletivos jovens. Sejam eles: grupos musicais, circenses, teatrais, poetas, cinegrafistas e articuladores culturais em geral”. Felipe Araújo, coordenador de mobilização, ressalta: “Contamos com a presença de compas já conhecidos, militantes, mas também de jovens que não eram filiados e que tinham participado pela primeira vez de uma atividade partidária.” Afirmou Felipe Araújo, coordenador de Mobilização da JPT Sampa.


A Presidenta do DZ Centro, companheira Carmen se fez presente e pediu para que se repetisse a atividade e colocou o espaço á disposição. “Precisamos de mais espaços como esse e nosso Zonal estará sempre aberto”, afirmou. 
A JPT Sampa seguirá com as etapas e convida toda a juventude e a militância a participar! A Próxima Caravana está marcada para o dia 10 de Maio, no DZ Campo Limpo. 


Agende e se achegue em nossa Caravana Cultural!

Veja mais fotos em: http://www.facebook.com/jptsampa

 

JPT sampa realiza primeira “Quinta da Juventude”

Imagem

A Juventude do PT de São Paulo realizou, nesta quinta, o primeiro ciclo de debates denominado Quinta da Juventude. O tema de abertura foi o Projeto de Lei chamado de Lei Antiterrorismo e as recentes manifestações. Fruto do Planejamento realizado em fevereiro, a ideia é suprir a necessidade levantada de que se tenha espaços permanentes de discussão sobre temas da atualidade. Segundo Erik Bouzan, secretário da JPT Sampa, “Essa demanda foi consenso entres os e as participantes do Planejamento, isso revela a necessidade de termos esse espaço institucionalizado de discussão e reflexão de temas que estão na ordem do dia e que esse espaço consiga subsidiar nossas posições acerca dos temas”.

Para Vitor Marques, coordenador de Formação Política, “A ideia é trazer os problemas do cotidiano para as conversas. Compartilhar anseios, visões e perspectivas, fazer desses diálogos espaços que contribuam para a formação de cada um de nós perante a sociedade. As manifestações de junho mostraram que estamos vivendo um momento de reinventar e aperfeiçoar as organizações. Nesse sentido, os encontros são da forma mais natural possível, encontros de jovens que querem compartilhar as suas realidades e buscar soluções para seus problemas”.

O formato e a periodicidade da Quinta da Juventude foram deliberados pela Direção Municipal da JPT Sampa. Bouzan explica: “A proposta inicial de formato é que não tenhamos convidados, em forma de mesa, mas facilitadores que irão trazer elementos para a discussão”, mas ressaltou: “essa é uma proposta, queremos deixar esse espaço livre, até mesmo o seu formato está suscetível à alteração”. Gabriel Landi, coordenador de Comunicação lembrou também que “nossa proposta é que, em cada debate se tire o tema do próximo, assim deixamos ainda mais democrático e livre esse espaço”.

Os debates acontecerão toda última quinta feira do mês. O próximo será no dia 24 de Abril às 18:00hs no Diretório Municipal do PT e o tema tirado foi: Políticas sobre Drogas e a Juventude.

Marque na sua agenda!!

Com a presença de Artur Henrique, JPT Sampa discute desafios para 2014

Imagem

Entre os principais assuntos postos em pauta, os grupos debateram temas como reforma política, eleições 2014, formação, comunicação e mídias sociais e organização local

 
Por Debora Pereira, JPT Sampa
Segunda-feira, 24 de fevereiro de 2014

Em evento realizado no último sábado (22), a Secretaria Municipal de Juventude do PT da cidade de São Paulo, a JPT Sampa, realizou seu planejamento para o ano de 2014. Aproximadamente 70 pessoas acompanharam o ato realizado no Auditório Amarelo do Sindicato dos Bancários. Isto porque, o evento foi ampliado para além da Direção e aberto para receber a contribuição de representantes de movimentos sociais, auxiliares de juventude das Subprefeituras e conselheiros de juventude da cidade.

A abertura dos trabalhos ficou por conta de uma análise da conjuntura da cidade feita por Artur Henrique, diretor da Fundação Perseu Abramo e ex-presidente da CUT. Ele falou dos elementos simbólicos que representam a gestão Fernando Haddad, da expectativa e alegria que contagiam a Caravana Horizonte Paulista sob o comando de Alexandre Padilha e dos desafios para a manutenção do projeto do PT em nível federal.

“O PT deve estar sintonizado com as demandas que surgiram a partir das manifestações de junho, que pediam uma maior atuação do Estado na vida das pessoas. Mas é preciso entender que Junho já passou e precisamos estar preparados para as novas manifestações, ir pra as ruas e olhar para frente”, comentou Artur Henrique. “Também precisamos repensar os nossos modelos de organização e voltar a priorizar o trabalho de base”, afirmou o dirigente citando o exemplo do campeonato de videogame organizado pelo Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, na sede da entidade.

Artur Henrique comentou, ainda, o programa de governo elaborado pela JPT Sampa na ocasião das eleições municipais e se mostrou bastante aberto para um diálogo frente ao debate para o trabalho decente para a juventude, educação profissional, economia criativa, entre outros temas relacionados à juventude trabalhadora. “Quero manter esse diálogo com a JPT Sampa e organizar uma reunião de trabalho para conversar sobre estes assuntos”, sugeriu o ex-presidente da CUT, que foi amplamente aplaudido pelos jovens presentes.

Bolsa-Trabalho

Um tema muito presente em todas as falas foi a necessidade da reformulação do Programa Bolsa Trabalho da Prefeitura de São Paulo. Criado na gestão da então prefeita Marta Suplicy, o programa teve centralidade na política social do governo e previa uma ajuda em dinheiro para que os estudantes não evadissem, além de possibilitar o trabalho de formação e cidadania dos jovens do programa.

“Fazer esse debate sobre o Bolsa Trabalho com o Artur foi importante porque é uma pessoa que tem uma visão muito progressista e inteirada sobre o mundo do trabalho, além de ter um importante acúmulo neste debate que é geracional, mas que diz respeito a um potencial econômico e produtivo do país que está sendo desperdiçado”, comentou Erik Bouzan, secretário municipal de Juventude do PT.

“O Bolsa Trabalho voltou a ser pauta novamente na cidade, por meio do importante trabalho realizado pelo Conselho Municipal de Juventude de São Paulo, que aprovou 5 milhões de reais no Orçamento do Município em emenda para o Programa e lutou para o descontingenciamento no começo da gestão. Agora a pauta é rediscutir o programa, ampliar a faixa etária atendida e caminhar para colocá-lo no rol de prioridades da gestão Haddad”, explicou Bouzan.

Encaminhamentos

Na parte da tarde, os participantes foram divididos em grupos de discussão, norteados pelos temas reforma política, eleições 2014, formação, comunicação e mídias sociais e organização local, que apresentaram propostas para a atuação da JPT na cidade de São Paulo.

“A partir das demandas que sugiram, vamos nos debruçar sobre um calendário de atividades que dê conta da realização de um ciclo de debates, uma agenda de ações que se some a agenda do PT pela Reforma Política, além de uma grande atividade de formação ainda no primeiro semestre. Também surgiu como proposta organizar uma atuação mais agressiva nas redes sociais, inclusive potencializando o núcleo de Comunicação da JPT e participando ativamente da construção do Acampamento Digital do PT, que deve ser realizado no mês de Abril”, pontuou o Secretário da JPT Sampa.

Veja mais fotos aqui: https://www.facebook.com/media/set/?set=a.604488346312165.1073741830.333029640124705&type=1

 

Participação da juventude em pauta na cidade

ImagemO Conselho Municipal de Juventude é uma conquista dos movimentos de juventude da cidade de São Paulo e seu fortalecimento como espaço de formulação e acompanhamento das políticas públicas deve ser assegurado.

A Juventude do PT de São Paulo – JPT Sampa – tem história de intervenção qualificada no CMJ. “Elegemos a maior bancada com uma importante diferença de votos em relação às outras chapas nas duas eleições realizadas. Isso é fruto de um amplo processo permanente de discussão e articulação com movimentos sociais que historicamente temos relações e que foram fundamentais para nos contrapormos à forma como a cidade vinha sendo administrada”, comenta Erik Bouzan, Secretário Municipal da JPT Sampa, referindo-se às administrações Serra – Kassab em São Paulo.

No ano passado, a mobilização do CMJ garantiu que os vereadores paulistanos aprovassem 22 milhões de reais em emendas para projetos e programas para juventude na cidade, entre eles a ampliação do Programa Bolsa Trabalho, já incorporado no Orçamento da Secretaria Municipal do Desenvolvimento, Trabalho e Empreendedorismo.

Após duas gestões, o Conselho retoma a discussão sobre sua auto-organização e mecanismos de democracia interna. “Acreditamos que o perfil participativo da gestão deve ser consolidado, ampliando a participação e descentralizando o processo de eleições”, é o que propõe Janaina Cristina, conselheira pela entidade FLM. A conselheira lembra que na ocasião da aprovação da Lei, havia várias propostas e a redação final foi uma construção muito densa, dentro do que era possível encontrar acordo entre parlamentares e governo, mas distante daquilo o que a juventude da cidade esperava.

Mantendo sua vocação propositiva, a JPT Sampa se reuniu com um grupo de conselheiros de juventude referenciados no partido para construir um conjunto de propostas para dialogar com a ideia de mudança na Lei do Conselho Municipal de Juventude. “Estamos propondo, dentre outras medidas, que a presidência do CMJ seja alternada entre sociedade civil e poder público, para assegurar independência do conselho, e também que a vaga seja da entidade para que se garanta a representatividade efetiva da cadeira”, explicou Bouzan.

Ainda nas propostas de reformulação, a JPT e os conselheiros propõem a paridade de gênero na composição do órgão.

Resolução: Por uma Nova Política de Transportes!

A Juventude do PT sempre esteve na luta por um transporte público de qualidade para a juventude e contra os aumentos abusivos das tarifas, que afetam diariamente toda a população. Em 2011 fomos às ruas denunciar o desgoverno Kassab, que além de aumentar bem acima da inflação e não dialogar com o movimento, não apresentou nenhuma política para o transporte, aprofundando o caos que temos hoje.

Desta vez, apesar do aumento o Governo Haddad vem demonstrando esforços para se discutir um novo modelo.  Além do aumento abaixo da inflação no período, e depois do previsto, traz a tona o debate sobre a necessidade de rever o atual modelo de financiamento e planejamento do transporte público. Lembramos que desde os debates na campanha eleitoral, Haddad afirmou que não teria outra opção a curto prazo que não fosse o aumento, e que este se daria até o índice de inflação. Os esforços em segurar o aumento aguardando a desoneração do PIS/Cofins realizado pela presidenta Dilma, aponta para a perspectiva de uma política de redução das tarifas. Enquanto isso, o Governo Alckmim do PSDB se omite à discussão e não reconhece o problema crônico no Metrô e na CPTM, se negando a repensar o modelo, deslegitimando a discussão e criminalizando os movimentos sociais.

Pela reversão dos aumentos! Rumo à Tarifa Zero!

O Partido dos Trabalhadores sempre lutou por um transporte de qualidade e efetivamente público, basta lembrarmos que a luta pela tarifa zero começou em uma gestão petista na cidade de São Paulo, assim como a luta contra a máfia dos transportes para a implementação do Bilhete Único e reorganização do sistema, que possibilitou o barateamento das tarifas para o conjunto da classe trabalhadora e dos estudantes.

A Juventude do PT, sendo coerente com a história do partido, defende a imediata reversão do aumento das tarifas de ônibus, metrô e trem. 

Entendemos que a mobilidade urbana é um direito fundamental e universal, portanto defendemos a Tarifa Zero para democratizar o acesso e a livre circulação na cidade. Só com a inversão da lógica do transporte chegaremos a tal resultado. A prioridade deve ser o transporte público coletivo, em detrimento do transporte privado.

Algumas medidas como a municipalização da CIDE para o financiamento do transporte público municipal, a destinação de impostos estaduais e a taxação sobre grandes fortunas e propriedades são fundamentais para essa nova perspectiva.

Mas não só!

É preciso questionar imediatamente os lucros das empresas que gerem os serviços de transporte. Faz-se necessário o controle social destes lucros e a revisão dos contratos de forma pública e participativa. Ressalta-se que o aumento da tarifa não resultará diretamente em maiores recursos para a prefeitura e para o Estado, e sim cairá diretamente nos já recheados bolsos dos empresários, que em nada se preocupam com a qualidade do serviço ofertado.

O movimento é de toda juventude!

A juventude é atingida diretamente por esse modelo predatório, mas não fica de mãos atadas. É a juventude, em sua diversidade, que está nas ruas lutando pelo seu direito à mobilidade e à ocupação dos espaços públicos. Não nos calaremos! Somos estudantes, trabalhadores, da periferia e do centro, de diversas organizações ou independentes, e estamos juntos nesta luta fundamental.

Violenta é a polícia do Alckmin!  

Sair às ruas é um direito conquistado com o sangue de muitos lutadores. Não nos furtaremos deste instrumento para demonstrar nossa indignação e cobrar soluções para as mazelas da população. Nossa manifestação é pacífica e busca dialogar com a população, contudo, não podemos tolerar a repressão violenta por parte da Polícia Militar, que já virou rotina em toda e qualquer manifestação. É inegável o viés autoritário comandado pelo Governador do Estado, que despreza o diálogo e as demandas da população.  Se há excessos, partem desta instituição nitidamente orientada para criminalizar a juventude.   

Valorizar o transporte Público para São Paulo não parar!

A JPT Sampa está empenhada em construir uma plataforma em conjunto com os movimentos que discutem a pauta para apresentar à sociedade e ao governo propostas concretas para esta demanda.

A efetivação do Bilhete Único Mensal vai em direção da inversão de prioridade e beneficiará principalmente os trabalhadores e estudantes que utilizam o transporte diariamente.

Queremos ônibus e metrô funcionando 24 horas, garantindo o transporte público aos trabalhadores noturnos e o direito de todos à cidade.

A reversão do aumento da tarifa é a luta imediata e legítima da juventude paulistana!

A Juventude do PT apoia e participa da luta pela redução das tarifas!

Convocamos toda a juventude a se somar as manifestações e lutar por uma Nova Política de Transportes na cidade e no Estado de São Paulo!!

Juventude do Partido dos Trabalhadores da cidade de São Paulo

Se liga no Boletim da JPT Sampa! Edição Nº 3!!

Se liga no Boletim da JPT Sampa! Edição Nº 3!!

Dirigente da JPT Sampa será Auxiliar da Juventude em Itaquera

ImagemO militante Kleberson Ferreira, coordenador de Comunicação da Direção da Juventude do PT da capital e Conselheiro Municipal de Juventude aceitou o convite para ser auxiliar da Juventude(cargo que tem como função assessorar a subprefeitura nas políticas públicas de juventude) da Subprefeitura de Itaquera. “Foi muito especial para mim esse convite, minha militância sempre foi em Itaquera e queria muito esse desafio de articular as PPJ´s junto com a Juventude Itaquerense”.

Kleberson Ferreira, 25 anos, é morador de Itaquera e tem militância nas areas de Juventude, Esporte e Comunicação.

A JPT Sampa te deseja sorte nessa luta!! Estaremos sempre juntos pela juventude itaquerense!!