Que país é esse? Por Tamires Gomes Sampaio

(“São milhões de pessoas gritando pelo mundo a fora, contra a alienação da humanidade, se liberte, seja capaz de ver a realidade diante dos seus olhos…”)

Tamires

Parece que a  Caixa de Pandora foi aberta nessa semana aqui no Brasil e o Caos está reinando a humanidade. Um ruralista é eleito presidente da Comissão de Meio Ambiente;  um homofóbico, machista e racista eleito presidente da Comissão de Direitos Humanos; os vetos que direcionava os royalties do petróleo para a educação foram derrubados. O que mais falta acontecer para que a sociedade perceba que algo está errado e que precisamos de nos mobilizar imediatamente?

Já está na hora do brasileiro perceber que a eleição não é só um sorteio de números que se escolhe aleatoriamente uma vez a cada dois anos e pronto. Tudo que acontece em nosso país depende das escolhas certas serem feitas nas eleições e enquanto não perceberem isso cada vez mais nosso país tende a sobreviver a base das vontades dos políticos corruptos, que fazem da política o maior jogo de poder do “sistema democrático” representativo.

Como resultado de uma processo eleitoral alienado tivemos nessa semana algumas fatalidades. A primeira delas foi o Deputado Marco Feliciano, homofóbico e sexista assumido, assumir o cargo de presidente da Comissão de Direitos Humanos. Está claro que essa comissão de “Direitos Humanos” não é nada mais do que  um “cala-boca” para o cidadão brasileiro, algo que só existe de fato no mundo das ideais de Platão, e que na verdade não passa de uma comissão onde os interesses que realmente deveriam ser assistidos são ignorados, e pior, são sufocados por interesses pessoais de representantes de Partidos Políticos que nada mais querem do que se sustentar no poder o máximo possível. Outra nomeação absurda foi a do ruralista, senador Blairo Maggi a presidência da Comissão de Meio Ambiente. O senador é responsável por uma das maiores produções de soja do país, o que com razão, gerou grande insatisfação dos ambientalistas e políticos ligados ao setor ambiental. Ter esses dois em suas respectivas presidências de comissões é tão absurdo quanto colocar um lobo para cuidar de ovelhas. Como que alguém que renega o direitos das minorias pode comandar a Comissão de Direitos Humanos? Ou um ruralista com uma das maiores produções de soja a Comissão de Meio Ambiente? Eles claramente não representam nem um pouco essas comissões que presidem, e é um absurdo aceitar calado que eles exerçam esses cargos.

Mais um triste acontecimento foi a derrubada dos votos da presidente Dilma em relação aos royalties do Petróleo serem destinados a educação. Esta é a prova maior de que a Educação é algo que não deve chegar ao cidadão de forma ampla e qualificada. Quanto menor é o investimento na educação pior é a sua qualidade e assim, cada vez mais brasileiros alienados são formados, e cada vez mais mentes robóticas e conformadas são geradas na sociedade. Assim a mídia consegue muito facilmente manipular, as pessoas cada vez menos se importam com quem as representa na política e mais absurdos como os dessa semana são reproduzidos na história do País.
Michel Foucault em seu livro “Microfísica do Poder” demonstra em meio aos textos a relação de poder entre centro e periferia, onde o centro seria em tese o “detentor do poder” e  a periferia o que sustenta esse poder do centro. Mas uma analise mais atenta revela que na verdade as periferias que detêm o poder e que se não fosse os meios de intimidação que são usados para reprimi-las o centro não se sustentaria. Está na hora das periferias abrirem os olhos e perceber o quão grande são e que não devem temer ou se abster do poder que possuem. Enquanto a massa não se organizar para combater essa fachada de sistema representativo, na luta de seus Direitos humanos de fato, na luta por uma sociedade mais justa e igualitária em todos os sentidos, enquanto não perceberem que o poder está na mão do povo nada vai mudar, e cada vez mais e mais corrupção vai aparecer e injustiças sociais se manifestar sem que nada seja feito.

Parafraseando a grande Darcy Ribeiro, percebam que só existem duas opções nesta vida: se resignar e abaixar a cabeça ou se indignar e lutar por seus Direitos. Saiba escolher a opção certa, deixe de ser um “crítico de gabinete” e vá procurar saber o que realmente está acontecendo e sendo encoberto por mentiras da mídia.
Faça valer o artigo 1º da Constituição Federal, paragrafo único: “Todo poder emana do povo”. Lute por uma educação de qualidade para que todos possam ter consciência do que está acontecendo. Lute por uma saúde publica de qualidade para que todos tenham uma vida digna e saudável. Lute por uma sociedade justa e igualitária onde todos são tratados com um minimo de respeito e dignidade sem que sua raça, cor de pele, sexo ou opção sexual seja razão de preconceitos.
Este país meu caro, é o Brasil, país onde muitas injustiças aconteceram, mas país também onde dezenas de lutas mostraram que o povo quando se une e se organiza consegue enfrentar qualquer desavença, ou problema. Não há ditadura que segure o brasileiro quando ele quer, não há injustiça que nos cale quando nos unimos. Mostre quem é o detentor do Poder, lute por uma país melhor.

“Eu escolhi não me abster e lutar, e você vai ficar sentado nesse sofá reclamando da vida sem fazer nada por quanto tempo?”

* Tamires é estudante de Direito da Universidade Presbiteriana Mackenzie e membro do coletivo estudantil ParaTodos, do PT

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: